Como garantir que as crianças durmam bem?

Pesquisa mostra que a questão ambiental é preponderante para que seu filho descanse. Saiba como preparar a rotina para beneficiar o sono dele

Você deve adorar (e até sonhar com) uma noite tranquila. Para o seu filho, dormir bem é ainda mais importante: o sono repõe a energia que a criança gastou durante o dia e organiza as funções cerebrais dela, como a memória, a aquisição de linguagem e a coordenação motora. E até diminui o risco de obesidade!

É normal que os pais fiquem ansiosos sobre como assegurar um sono adequado. Uma pesquisa desenvolvida no Canadá, pela Universidade Laval, analisou 1.000 gêmeos idênticos de Quebec e descobriu que os genes podem ter influência no comportamento noturno do bebê. Por enquanto, é uma hipótese. A boa notícia é que os mesmos pesquisadores chegaram à conclusão de que o fator mais relevante é o ambiental. O modo como você prepara o momento do sono é fundamental para que a noite da criança seja serena.

No escurinho
Por isso, comece preparando o quarto do seu filho. “O ambiente sem luz estimula a produção da melatonina, que é o hormônio do sono”, explica Gustavo Moreira, pediatra do Instituto do Sono da Unifesp (SP). Se quiser deixar uma luzinha por segurança, prefira as lâmpadas azuis. Já nas sonecas, é importante iluminar mais o ambiente. Dessa forma, o bebê conseguirá diferenciar o dia da noite. E durante o horário de verão? Caso seu filho tenha o hábito de se deitar às 19 horas, é possível que ainda não tenha escurecido. A dica, nesse caso, é fechar bem as cortinas e criar uma atmosfera noturna.

De olho no relógio
Outro cuidado importante é manter uma rotina. Os recém-nascidos costumam dormir logo após mamar. “A partir dos 6 meses, o bebê já interage mais e consegue entender o que está acontecendo ao redor dele. É a hora de estabelecer os horários certos para o sono”, explica Moreira. Coloque-o no berço ainda acordado, para que ele não dependa de seu colo para adormecer. É normal que choramingue um pouco, mas seja firme - ele se tranquilizará logo. Uma dica é que a mãe cante uma música para o bebê: nada mais reconfortante do que ouvir a voz dela. Já, para as crianças maiores, o ideal é contar uma história. Mas atenção: combine antes com o seu filho quantas serão e cumpra o combinado. “Pode ser que peçam mais ou que inventem estar com fome ou com medo do bicho-papão. A solução é acolher seu filho, explicar que está tudo bem e que é hora de dormir”, aconselha o pediatra.

Se você trabalhar durante o dia inteiro, vai querer a companhia da criança quando voltar ao lar. Pode parecer difícil, mas tente se conter. Caso contrário, quebrar a rotina pode atrapalhar o repouso dela. Para as maiores, fique atento à exposição a televisores, computadores ou tablets. A luz emitida por esses aparelhos dificulta o sono. Outra dica é oferecer o jantar com duas horas de antecedência, para que a refeição seja digerida a tempo, e diminua o ritmo da casa. É o momento certo para dar um banho na criança, vestir o pijama e colocá-la na cama. Aqui, entra a música ou a história. Depois disso, um beijo de boa noite e hora de dormir!

No silêncio da noite...
É normal que os bebês acordem durante a madrugada. Isso não significa que eles estejam dormindo mal. Após 6 meses, se você ainda amamentar, dê o leite, faça carinho nele e mostre que ainda é noite. Coloque-o no berço para que durma sozinho: é importante que ele consiga fazer isso sem ajuda. É claro que, se estiver doente, inspirará cuidados especiais e um acompanhamento mais atento.

Para as crianças maiores, verifique se não estão só resmungando durante a noite: isso é comum. Se realmente estiverem chamando ou chorando, vá até o quarto verificar se está tudo bem e converse em voz baixa. Caso as lágrimas não cessem, pegue seu filho no colo por um minuto e devolva-o ao berço ou à cama. Nada de levá-lo para dormir na sua cama, combinado?

Não se desespere
Vale a pena seguir essas dicas e ver, no outro dia, uma criança disposta. Não dormir leva o organismo à exaustão e pode trazer problemas como falta de atenção, distúrbios de humor, metabolismo desregulado, baixa imunidade e até dores gastrointestinais. Caso seu filho esteja com dificuldades para pegar no sono, procure o pediatra. E mantenha sempre a calma! Não há uma idade padrão, mas todas as crianças passarão a ter noites tranquilas e sem interrupções.

Fonte: Revista Crescer


 
 

Copyright © 2014 - Escola Multi Saber - Todos os direitos reservados
Rua das Hortências, 926 - Chácara Primavera - CEP: 13087-440 - Campinas/SP
Fone: (19) 3256-4431